Noticias

Gravações revelam que Valladolid-Valência estava viciado: “Foram comprados sete jogadores”

O jornal “El Mundo” revela as gravações que comprovam a manipulação do resultado do Valladolid-Valência, da última jornada do campeonato espanhol da temporada passada

A polémica não pára de crescer em Espanha e tão cedo não desaparecerá depois do jornal “El Mundo” revelar as gravações que parecem comprovar a manipulação do resultado do Valladolid-Valência, da última jornada de La Liga. Este é jogo que garantiu à equipa do português Gonçalo Guedes somar os três pontos de que necessitava para qualificar-se para a Liga dos Campeões, em deterimento do Getafe, que na última jornada não foi além de um empate. “Foram comprados sete jogadores”, ouve-se Carlos Aranda, o ex-jogador cuja conversa telefónica foi interceptada pela polícia.

Aranda estava tão certo do resultado que mandou um empregado do salão de jogos de que é proprietário, em Málaga, apostar na vitória do Valência: ” Aposta 10 000 euros e receberá 20 000″, disse. O El Mundo. que teve acesso às gravações, afirma que as autoridades têm sua posse seis meses de chamadas telefónicas de Carlos Aranda.

O jornal revela ainda conversas de Aranda com um amigo. “Olha, irmão, o Valência ganha na primeira e na segunda parte, está bem? […] Olha, ninguém pode descobrir, mas tu sabes que é. Ninguém. Ninguém é ninguém, ninguém, ninguém, nem os teus amigos, ninguém”.

Aranda, recorde-se, foi libertado da prisão – à imagem do também ex-jogador, Raúl Bravo – mediante o pagamento de uma fiança. O mesmo sucedeu com presidente do Huesca, Agustín Lasaosa, e o ex-jogador do clube, Íñigo López.

Fonte: Ojogo.pt